quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Homem.

Gosto de homem, mais do que isso, os admiro. Sem guerra dos sexos, quem é o sexo frágil, quem é o sexo forte, isto pouco importa, digo que admiro a forma masculina de agir, acho que por isso levo comigo este jeito um tanto "macho" de levar a vida, não pelo desejo de ser masculina, e nem masculinizar-me, longe disto, de minha feminilidade não abro mão, falo do modo com que os homens encaram alguns fatos, sem fazer uma tempestade num copo d'água, falo de atitude, falo de ir direto ao ponto, sem rodeios, praticidade, já disse várias vezes que se descomplicamos, o coração agradece.
Gosto de homem, homem com "borogodó", que chega e toma a iniciativa, que sabe elogiar, ser gentil, sem ser meloso. Confiante, que chega e diz o que quer (e dessa forma geralmente consegue), que fala com propriedade sobre os assuntos que o interessa. Causa-me fascínio homem, que mesmo não dominando o assunto do qual você trata, sabe fazer perguntas inteligentes a respeito, falando nisto, inteligência de fato é uma característica muito afrodisíaca, assim como o bom humor, não falo do sujeito que parece engolir um palhaço a cada manhã e possui um estoque interminável de piadas infames, falo do homem que faz rir de maneira inteligente, sutil, que fica lindo quando é bobo, mas não chega nem perto de ser um bobalhão.
Gosto de homem de fala de futebol, conta piada sacana, bebe cerveja e assiste vôlei de praia feminino para ver as atletas de biquíni, mas que também saiba apreciar um bom vinho, fale "coisinhas" ao ouvido.
Gosto de homem e de suas mãos, que sabem acariciar o rosto, segurar na nuca, enroscar na cintura, correr pelas costas, percorrer o corpo e segurar na mão.
Gosto de homem cuja voz é massagem para os ouvidos, por falar pausadamente, mansamente, exatamente o que deixa as pernas bambas, sem palavras exageradamente rebuscadas, apenas bom português, simples, sotaque gostoso ritmando o som das palavras doces que massageiam também o ego.
Gosto de homem e seus trejeitos, ao colocar a mão no queixo pensativo, coçar a cabeça preocupado, franzir a testa tentando entender, ao sorrir como moleque traquino ou lançar um olhar digno de lobo à caça.
Gosto de homem de cabelo bagunçado, camisa social com as mangas levantadas, naturalmente despojado, barba a fazer, perfume marcante, sorriso aberto, semblante de dono do mundo, não falo de beleza, falo de charme, sensualidade sem precisar sensualizar, isto é para "los maricones", não precisa de caras e bocas quando se tem o tal "borogodó", exala testosterona.
Gosto de homem que não bajula ninguém, fala o que pensa, faz o que quer e sabe que isto não é ser do contra, é ter personalidade.
Gosto de homem, que seja um bom amigo para seus amigos, bom filho, bom irmão, tenha bom caráter.
Gosto de homem, admiro homens, e não "meninos".

Um comentário:

Nara disse...

Lendo seu texto me deu uma saudade de ter um tipo desses para me querer bem! Você sempre escreve textos maravilhosos, minha amiga. Acho que um dia você será o "Ivan Martins" dos meus filhos. haha...Tenho muito orgulho de te ter como amiga, de poder participar da sua vida, mesmo à distância. Saudade, sempre e sempre. Amo você. BjO